sexta-feira, 23 de setembro de 2011

Já tem algum tempo que eu gostaria de escrever sobre os costumes alemães. O primeiro que eu vi e achei meio difícil de engolir - aliás, o verbo engolir e este costume têm tudo a ver (creeeeeeeedo!!!) - é o de assoar o nariz no lencinho. Explicando melhor, é falta de educação fungar na Alemanha. E eles olham mesmo para ver quem é o sem noção que está fungando no trem ou até à mesa do restaurante. O educado é pegar o teu lencinho do bolso, assoar quantas vezes forem necessárias (no mesmo lencinho!) e guardar novamente no bolso. Ah, e não precisa ir até o banheiro fazer isso não! Pode fazer enquanto conversa, sentado à mesa, que você será visto como um(a) Lord/Lady. Ai, gente, eu não sou fina. Não curto assoar o nariz na frente de todo mundo e muito menos no mesmo lencinho. Me dá pavor só de pensar. E quando estiver gripado? Cadê espaço sem catota(meleca, gente!)? Não dá! "Mas, Letícia, como você faz, criatura?" Vou ao banheiro, oras. Ato de pura finesse ou não?

Outro costume aqui - agoniante para algumas pessoas - é só atravessar no sinal de trânsito quando ele fica verde. Tá, normal e seguro quando a rua é movimentada. Mas foquem na história-relâmpago: você está lá, parado numa rua que não tem nada: o último carro que passou foi há meia hora e o sinal tá vermelho. Alemão vai ficar paradinho lá, esperando o sinal abrir. Gente, não sei se são todos os brasileiros ou só eu mesmo, mas juro: minha perna iria quase que involuntariamente andar para atravessar a rua com o sinal fechado mesmo! Não tem carro! Pode atravessar sem precisar correr e ainda dá tempo de fazer uma sessão de Yoga no meio da rua(oi?)! Estou muito errada em atravessar?

Os alemães, cheios de regras como eles são, têm uma até para cumprimentar as pessoas, dá para acreditar? As primeiras a serem cumprimentadas são as mulheres e, logo após, os homens. Entre as mulheres, a primeira a ser cumprimentada é a mais velha e seguem cumprimentando por ordem de idade. Depois da mulher mais nova, é a vez do homem mais velho e termina no homem mais novo. Quando for em uma empresa, a sequência é pelo cargo - mas ainda assim começam pelas mulheres. Anteontem eu e Schatz fomos ao italiano (vamos ao mesmo restaurante uma ou duas vezes por semana) jantar com um colega do trabalho dele chamado Albert. Depois do jantar, eles conversaram um pouco e quando foram se despedir, seria mais fácil se despedir do maridão e depois se despedir de mim, mas ele seguiu a regra mesmo com a mão do meu marido esticada. Sim, ele deixou meu marido no vácuo para se despedir de mim primeiro, já que eu era mulher e tenho prioridade. Sabe o quê? Esta regra seria útil em bancos, né não? Vou dar a ideia e ser expulsa da cidade!

Já contei que ao entrar na casa de alguém tem que tirar os sapatos? Os alemães têm Hausschuhe - sapatos de casa - para os hóspedes. São tipo pantufinhas, só para ficar em casa. Eles fazem isso porque a rua é suja e tal e se entrar em casa com o sapato que você usou na rua, pisando em frutinhas e bichinhos, você vai sujar a casa mais rápido. Até entendo porque aqui não tem empregada (quando tem é muito caro!), mas daí para "obrigar" um hóspede a tirar os sapatos, é exagero, né? Eu peguei o costume de tirar os meus quando eu entro em casa e os amigos que vieram aqui acabaram tirando também, mas por livre e espontânea vontade (espero!).

Bom, são esses os costumes que eu me lembro agora. Caso eu me lembre ou veja mais algum, vou postando aqui!

Curtam o final de semana e, para quem está vindo para a Alemanha, ainda está rolando Oktoberfest!

,

6 comentários até agora

  1. Nicole diz:

    Ai, não posso falar nada: aqui em sampa eu também faço TODO MUNDO tirar o sapato antes de entrar na minha casa. Acho o cúmulo da falta de educação o ser que pisa no centro e depois no meu carpete que dá um trabalho do cão para limpar.

    Mas enfim, cada um na sua ;)
    Beijo!

    Responder comentário

  2. Acho educado os visitantes se adaptarem ao modo de vida do anfitrião!
    Entendo seu ponto, Nicole. Carpete dá uma trabalheira para limpar mesmo!

    Beijos e obrigada pelo comentário!

  3. Anônimo diz:

    Sempre me disseram que a Europa era chiquerrima e que eu como patricinha tenho
    que ser chique e assoar o nariz em qualquer lugar

    Responder comentário

  4. Anônimo diz:

    Qual vc aconselha como destino de graduação:Alemanha ou Austria??

    Responder comentário

  5. Olá Letícia!:)

    Estou deliciada a ler o teu blog... mesmo feliz por o ter encontrado! Eu vivo dividida entre Portugal e a Alemanha, também por causa de um "Schatz" alemão. ;) Também partilho de muitas das tuas opiniões... e então esta de esperar quando o sinal está vermelho, para mim é um tormento e confesso que às vezes simplesmente passo. Mas muito cuidado para não estarem crianças ao pé, senão os pais ficam mesmo zangados.:p
    Já estou a seguir-te, para ir acompanhando as tuas novidades. Se quiseres faz-me uma visitinha e segue-me também, terei muito gosto em receber-te!:)

    Beijinho,
    Olivia

    omundopelaboca.blogspot.com

    Responder comentário

  6. Anônimo diz:

    Vivo aqui a um tempinho adoro a organizacao a culturo tudo.


    Responder comentário

Comente!