quarta-feira, 7 de março de 2012

Está aí uma coisa que me irrita: burocracia. Não digo que tudo deveria ser uma bagunça, mas que tem coisa simples que o povo complica, ah, isso temm!!

Antes da minha volta ao Brasil, Schatz e eu fomos até Munique para fazer uma procuração no Consulado Geral do Brasil para que eu pudesse resolver uns problemas pendentes aqui no Brasil (ele não tinha pegado o diploma ainda e fizemos a procuração para eu pegar o diploma por ele e movimentar a conta dele no Brasil, caso eu precisasse). Viajei com a procuração na mão e tudo certinho, achei que estava tudo lindo. Doce ilusão!! Gente, fui para a universidade, tirei o diploma tranquilo, mas na hora de sacar para pagar uma taxa, cadê que eu pude? Sim, estava tudo descrito na procuração e no banco me disseram que eles teriam que mandar a procuração para São Paulo, para que o pessoal de lá scaneasse a procuração e anexasse na conta virtual dele. Só depois disso eu poderia fazer algo.

Que preguiça que isso me dá! Pegar diploma já é um saco (te amo, amor!) e ainda ficam com essas regras que me irritam. Poxa, custa um pouco de empatia? Schatz não mora aqui, temos a procuração, somos casados, mostrei até nosso cartão do banco da Alemanha - lá nossa conta é conjunta. Gente, se no lugar onde a gente mora a nossa conta é conjunta, qual é a probabilidade d'eu querer "roubar" na conta de um país que a gente, no momento, vem só para férias? E olha o diálogo da mulher do banco:

-Eu entendo a senhora e não estou dizendo que a senhora fez, mas... E se for falsificado?
-Esta procuração é a original, com carimbo, adesivo e assinatura do Cônsul. Se eu conseguisse falsificar algo assim, teria um filme com a minha história(me referia ao "Pegue-me se for capaz") e me desculpe, mas se eu tivesse realmente falsificado, eu sairia daqui com tudo o que eu quero resolvido. Essas regras só prejudicam quem é honesto.

Moral da história: saí indignada e pedi pro Schatz transferir pela internet (santa internet!). Dois dias depois a taxa estava paga e estamos só esperando o diploma ficar pronto para pegar. Agora sim, está tudo lindo!

Como não poderia faltar, faço agora a comparação de como funciona na Alemanha: não existe cartório, nem burocracia. Tem a papelada necessária? Ninguém te transfere para outro setor e nem te enrolam. Você sai do lugar com o que você quer e tem direito. Falar de reconhecer firma para um alemão, pode desistir! Ninguém nem entende a lógica disso! A europa toda é assim, creio eu! Pelo menos Áustria e Suíça são. Para vocês terem noção de como é o negócio, escrevo a primeira história que me veio à cabeça: como mozão é suíço (além de brasileiro), a gente precisava de um papel que só ele poderia pegar e precisávamos para o nosso casamento. Então teríamos que viajar até lá só para pegar este papel (teria que ser durante a semana, porque final de semana era fechado) e isso significava um dia a menos de trabalho pra ele além dos dias que ele já tinha tirado para o casamento na Suíça. Ok, Schatz mandou um e-mail para a responsável pelo setor na Suíça e autorizou a tia dele a buscar o papel. A tia dele mandou pra gente pelo correio e deu tudo super certo. Mandou um e-mail, minha gente! Outro exemplo: o contrato do novo trabalho de Schatz. Só teve uma entrevista pessoal. O resto foi tudo feito por telefone e e-mail. O contrato? A empresa assinou e mandou pelo correio pro Eric assinar. Ele assinou e mandou de volta pelo correio. Tudo certo. Problema nenhum!

Agora me responda: mesmo amando o Brasil de paixão, tem como não ficar revoltada com algumas coisas?

( )não tem como não se revoltar.
( ) você está certinha.
( ) se você tivesse errada, eu falaria. - e nesta hora você fica mudo -.

Sim, só tem essas três opções por hoje. :P

Beijos, queridos!

6 comentários até agora

  1. barb diz:

    nao tem como se revoltar, já viu o tanto de estelionatários q tem no Brasil e tantas artimanhas novas q criam e mesmo assim eles conseguem burlar, por isso entendo a burocracia, se com ela já temos golpes, imagina sem ela...

    Responder comentário

  2. Eu concordo contigo, barb! Mas isso que eu fico indignada: se tem gente que consegue dar golpe, por que eu, que estava com tudo certinho, nao consegui o que queria, entende? Duvido que um golpista tivesse toda a papelada que eu tinha. E pior: eles conseguem é o dinheiro da conta toda e nao poucos reais, como eu queria. É de matar um negócio desse!

  3. oi fofas!!!
    estou assutado com o post...sempre ouvi falar que a Alemanha é super burocrática... pelo jeito não é tanto assim então! que bom... :)
    Agora Lê que stress desnecessário hem! putz adorei a parte do "Peque-me se for capaz", por que você não falou isso a ela... rsrsr... que você realmente tinha forjado a assinatura do Cônsul e tudo mais...que já já você seria a manchete do Jornal Nacional... é hilário esse povo!
    Mas, a Barb disse algo verdadeiro, o Brasil esta cheio de gente desonesta demais... passei por isso...
    Seá que as coisas são mais simples na Europa devido realmente a cultura do povo...
    Bom, fica aí para refletirmos!
    beijoss

    Responder comentário

  4. Algumas cidade da Alemanha são bem burocráticas. Eu estou tentanto me casar desde quando cheguei aqui em Dezembro. Nesse meio tempo tive problemas com burocrácia de ambos os países( Brasil/Alemanha) com a tal polêmica certidão de solteiro. Eu até fiz um post de tão indignada que eu fiquei. No fim, depois da minha mãe debater com o pessoal do cartório na Tijuca, eles fizeram uma certidão de nascimento com uma observação onde atestavam que não havia averbação ou alteração no nome até aquele momento, pois a declaração de solteira eles não poderiam me dar porque eles, o cartório que me registrou, não poderia atestar se realmente eu era solteira. Se eles não tem essa competência quem tem, né? Na Alemanha estamos eu e meu noivo, impacientes com a lentidão do pessoal do Standesamt, que já recebeu o aval do tribunal para o casamente na segunda-feira e só mandaram a carta para nós na quarta-feira, mesmo assim porque meu noivo foi lá ver o que estava acontecendo...rsrs
    Desculpe pela bíblia que eu escrevi aqui mas essa burocracia me deixa doida ás vezes.

    Responder comentário

  5. Oi, Mallu! Meu problema com a certidão de solteira começou no cartório: eles nem sabiam fazer, acredita? Parece quem nem sabiam o que era! Fiquei horrorizada e com medo porque me deram uma declaração normal (como se fosse declarando o meu endereço "Fulano, solteiro, profissao, residência, etc..") e não tive problema nenhum quando cheguei aí! Eu também fico louuuuuuca com burocracia! É uma pena que essas coisas estão acontecendo contigo, Mallu! Eu tive, talvez, sorte de nunca ter tido complicação com nada e eu também me casei fora (Suíça). Cheguei dia 23 de maio e me casei dia 8 de julho tranquilo! (ainda poderia ter me casado antes, mas a data foi escolhida porque meus pais só poderiam nesta data). Beijos e espero que tudo se resolva!

  6. Ihh gente casamento na Alemanha é burocracia total... Conheco um monte de gente que casou em outro país por causa da complicacao que é casar aqui, ainda mais estrangeiro... Nós nem cogitamos a hipótese já sabendo dessa "fama".

    Responder comentário

Comente!