terça-feira, 18 de dezembro de 2012

Voltando com o assunto da viagem, a cidade que escolhemos visitar no lugar de Cairo (o conflito lá estava tenso!) foi Luxor, a maior cidade arqueológica do mundo! Ela era a antiga capital e o nome significa "Cidade dos Palácios".

Nosso primeiro passeio foi ao Templo Karnak. Na época (Karnak ficou pronto em 360 a.C), todo Faraó fazia questão de construir seu templo lá.

A entrada:

Detalhe das esfinges nas laterais:

Logo depois da entrada, tinha um local onde eram feitas festas de adoração aos Faraós. Como o Templo de Karnak era conhecido como o local mais sagrado, cada Faraó queria construir um templo maior e mais bonito do que de outro Faraó.

Só podiam entrar mestres religiosos, os mais poderosos da época e, claro, os Faraós. As pessoas "normais" não podiam entrar e admiravam somente do lado de fora. Nos dias da festa da adoração, todos podiam entrar, mas só até alguns metros depois da entrada. Nunca ultrapassar o local da festa!

Vamos ver mais algumas fotos? A próxima é de Ramsés II (com a filha no pé dele!)



As cores da foto acima não foram refeitas! Elas são os restos da pintura original!!



Por onde olhava, se via hieroglifos, é claro. Olhem uma parede deles:

A língua árabe é escrita da direita para a esquerda. Os hieroglifos podem ser escritos da esquerda para a direita, da direita para a esquerda e de cima para baixo. Só não pode ser escrito de baixo para cima porque seria uma ofensa aos deuses. Então como ler os hieroglifos se não dá nem para saber onde começa o bafafá? Você procura um animal. Para onde ele está olhando, é onde você deve iniciar sua leitura. Olhem na segunda fileira de baixo para cima, um pouco à esquerda do centro. Viram um cisne? Ele está olhando para a direita, então este texto em hieroglifos foi escrito da direita para a esquerda!

Continuando o passeio, só para vocês terem noção do tamanho das estátuas!

O que ele tem na mão é chamado de Ankh e simboliza a vida! Por isso em todos os monumentos feitos para os Faraós, eles estão com um Ankh na mão: para simbolizar a vida pós-morte.

Mais algumas fotos:




A próxima foto é tensa. Tirem as crianças da frente do computador:

Bem no meio da pilastra do centro tem uma imagem de um Deus egípcio com pênis ereto. Ele era o Deus da fertilidade. A história dele é a seguinte: os homens de uma cidade foram para uma batalha e demoraram muito tempo para voltar. Achando que os homens tinham morrido, o Deus da Fertilidade fecundou, em uma mesma noite, todas as mulheres dessa cidade. Depois de algum tempo, os homens voltaram e quando souberam do ocorrido, foram reclamar com o Deus maior (Amon-Rá). Como punição, Amon-Rá pediu para que o braço do Deus da Fertilidade fosse cortado. Por isso ele sempre aparece com o pênis ereto e somente um braço!

Últimas fotos:


É isso, meus amores! Amei Luxor e quero muiiiiito voltar lá!

Quero aproveitar e agradecer a Aline e o Thiago por terem curtido a página do Schoschee no facebook! Vocês são uns queridos, viu? Obrigada mesmo! :)

Aline, você perguntou sobre o spray de passar roupa, né? Eu fiz o meu em casa, mas tem este aqui para comprar, por exemplo. O nome em alemão é Bügelhilfe Spray, mas se você quiser seguir a receita que eu fiz, olhe este post aqui! Para resolver este probleminha, coloquei um pouco mais de água do que o pedido na receita!


Valor da entrada no Templo Karnak: 65 L.E (Libras Egípcias)

,

2 comentários até agora

  1. Oie princesa!
    Dei uma lida agora nas suas últimas novidades! Quantas novidades! Lindas as fotos da sua viagem, deve ter sido fantástico conhecer o Egito. E as fotos do hotel são de tirar o fôlego! Parabéns também pelo seu novo projeto, Sair pelo Mundo, é um ideia maravilhosa! Muita sorte, viu! Bom, desde já te desejo um Feliz Natal com seu esposo e que o ano de 2013 te traga muitas boas novidades!
    Um beijão

    Responder comentário

  2. Que lugar incrível!! Fiquei com muita vontade de conhecer!!

    Responder comentário

Comente!