terça-feira, 23 de abril de 2013

Schatz e eu adoramos fritura (quem não?), mas nunca fomos de fazer em casa porque faz mal à saúde e aquele lenga-lenga que todo mundo está cansado de saber. Eis que chega no mercado a fritadeira sem óleo, imagino que vocês já tenham ouvido falar. A proposta dela é fritar sem nenhuma gota de óleo (com exceção da batata, que precisa de uma colher de sopa) e, para fritar, ela usa ar quente.

Schatz ama coxinha de frango - essas de padaria - e quando vamos ao Brasil, ele precisa comer coxinha todos os dias. Resolvi fazer aqui em casa e já tinha feito duas vezes, mas, gente, eu não tenho psicológico para colocar quase uma garrafa de óleo na panela! O pior é a hora de limpar a cozinha. Gordura até o teto! Foi aí que decidimos comprar a fritadeira sem óleo e amamos!! A gente se sente no Brasil porque todo domingo tem churrasco aqui em casa. Coloco um pagode para tocar, faço até arroz e vinagrete para acompanhar. Eita, me lembrei agora que me esqueci da farofa, ó! (me lembrei que me esqueci. Cadê os aplausos?)

Depois que já tinha comprado, usado e aprovado, fui pesquisar na internet o que o pessoal estava dizendo sobre ela. Li o blog de um cara falando que era horrível, que a batata não ficava boa, fez um hamburguer e ficou com cara de cru e que não recomendava. Pior foi ele explicando como fez os alimentos e estava mais do que na cara que ele não leu o manuel manual. Gente, eu não sou dessas que lê manual inteiro de tudo o que compra, mas se você comprou um eletrodoméstico inovador, o mínimo que você tem que fazer é ler as instruções para saber como usar, o tempo de cada produto, o que você pode ou não fazer, enfim, tem que saber como tirar o máximo do equipamento. Estou certa ou estou certíssima? Até porque tem que fazer valer a pena o investimento. Ah, outra coisa que eu preciso muito contar para vocês: aqui em casa a fritadeira está mais do que aprovada porque nunca fomos de fazer fritura. Se você está acostumado com fritura em óleo, não compre achando que vai ser a mesma coisa, porque não vai! Fizemos coxinhas e asinhas de frango, por exemplo, e ficaram idênticas às feitas em churrasqueira. Ficaram crocantes por fora e macias por dentro. O alimento preparado na fritadeira sem óleo é mil vezes mais gostoso - e rápido - do que o feito no forno, mas não é igual à por imersão em óleo. Para quem quer uma vida mais saudável e quer largar as frituras, é com certeza uma excelente opção.

A que temos aqui em casa (e amamos) é esta:

Repararam a luz acesa? Ela estava preparando nosso churras! :)

Ela tem três partes:


A parte do meio (na foto acima) é uma espécie de reservatório para a gordura dos alimentos que tenham óleo por si só (ex. frango):


O encaixe é muito fácil, não precisa de força nenhuma:




Já fizemos frango, nuggets, batata e coração de galinha. A batata foi a que menos gostamos, mas vou tentar novamente porque acho que não usamos o tipo certo. Vamos tentar também fazer com a pré-frita (essas compradas em supermercado, congeladas, sabe?) e aviso aqui se foi melhor! A que menos gostamos = comemos tudo, mas não ficou bonita, crocante.

Querem ver a foto do franguinho que demorou 18 minutos para ficar pronto? Ah, quase me esqueci de falar que a máquina é super silenciosa, não faz sujeira nenhuma, super fácil de limpar (as partes desmontáveis podem ir na máquina de lavar) e ainda vem com uma tabela falando o tempo, a quantidade máxima que cabe na cestinha e a temperatura certa para fritar cada alimento. Importante: caso você queira fazer batata frita, uma vai ficar em cima da outra, certo? Então na metade do tempo você tem que mexer, senão algumas torrarão enquanto outras ficarão cruas. Nós ajeitamos as coxinhas de frango para ficarem em uma só camada (não colocamos uma em cima da outra) e aí não foi necessário mexer. Também é possível ir olhando pra ver se vai precisar de mais tempo ou não - isso vai muito do gosto de cada um. Tem gente que gosta mais torradinho, outros menos... O tempo descrito na tabela é ideal para cozinhar por dentro e ficar douradinho por fora. O resto vai de acordo com seu gosto. Ah, sim: é necessário colocar 3 minutos a mais para pré-aquecer a fritadeira! Por exemplo: o frango precisa de 18 minutos. Coloco o frango na cestinha e programo 21 minutos. Não é como no forno que primeiro pré-aquece e depois coloca o alimento!

Abri para ver como estava:

Resultado:


Não colocamos nenhuma gota de óleo e olha como ficou o reservatório:

Eu sei que estou repetitiva, mas, gente, eu não coloquei nada de óleo e a fritadeira ainda tirou um pouco do óleo do frango (canto esquerdo da foto). Estou devendo caloria para máquina! Não é uma belezinha?

Observação: é bom para casa com família pequena, já que a cestinha não é grande, como vocês podem ver na antepenúltima foto. Acho que para duas pessoas é ideal!

Parece que estou sendo paga para fazer propaganda da bendita, mas não estou não, viu, gente? Só amei o produto!

Beijos, queridos!




Onde encontrar? Qualquer loja especializada em eletrodomésticos. Em Viena tem a Saturn, por exemplo.

6 comentários até agora

  1. Oi Lê. aqui tambme tem esta loja Saturn... grande né?!
    E você esta chique hem!!!! casa toda equipada.... lembrei do vídeo agora...

    beijinhos


    Responder comentário

  2. Quer dizer então que seu marido é do meu time???? O time dos loucos por coxinha???? Abafa!!!!!
    Vocês já comeram a coxinha do Ragazzo, aquela com um creminho sei lá do quê dentro ? Pensa numa coisa gostosa. Eu fico doida !
    Ah, e a sua fritadeira é linda hein !?
    Bjs lindinha!
    Lana

    Responder comentário

  3. Anônimo diz:

    Olá. Meu marido irá para Alemanha amanhã e pedirei uma panela dessas para ele. Adorei suas dicas. Quanto custa a AirFryer por aí? Grande abraço, Márcia

    Responder comentário

  4. Olá, Márcia! Obrigada pelo elogio! Compramos a nossa por 170 euros.
    Beijos!

  5. Oi, Lana!! Meu marido é do seu time sim (e eu virei também! hahaha) Nao conheco o Ragazzo! Onde fica?
    Beijao!

Comente!