sexta-feira, 5 de julho de 2013



Antes de começar o post, gostaria de responder um comentário da leitora Ana Cláudia e acho que será uma boa dica para todos, por isso vou escrever aqui. Ela gostaria de saber quanto fica um jantar para duas pessoas no restaurante Da Moritz. A resposta é a seguinte: Ana Cláudia, sinceramente eu não me lembro quanto deu a conta, mas imagino que você possa contar entre 80 e 100 euros pros dois. Depende do jantar escolhido - o prato mais caro de macarrão custa 15 euros. Se quiser carne ou peixe, o valor varia entre 20 e 30 euros cada prato e se quiser vinho para acompanhar (é possível pedir taça, não precisa comprar a garrafa inteira não) o valor também vai aumentando. Você tem prioridades em Viena e por mais que você quisesse jantar no Da Moritz, por este valor você prefere fazer outra coisa? Tenho a solução para você! Dica super importante para todo turista: os restaurantes em Viena têm desconto para almoço durante a semana. Entre 12 e 15h, você pode ter uma refeição completa por 6-15 euros (depende do restaurante). O Da Moritz oferece entrada + prato principal ou prato principal + sobremesa por 13,90 euros (carnes) ou 10 euros (pizza e massas, geralmente). Obs.: somente o prato do dia é este valor. Você não tem opção de escolha! No início da semana os restaurantes divulgam o cardápio em seus sites e aí vocês escolhem o dia que tem o prato que vocês gostariam de comer. Quer almoçar em restaurante famoso em Viena sem gastar muito? Opte por almoço em dia de semana! Estava em um museu e chegou 15:01 para comer? Já elvis! Vienense é super pontual e não adianta reclamar que só atrasou um minuto, ok? Fica a dica! Depois me conte se você gostou do almoço ou jantar, Ana! :)



Sim, minha gente... Mais um restaurante! Schatz e eu somos muito caseiros. O barzinho que você vai na sexta e no sábado é o nosso restaurante durante a semana, o nosso happy hour em frente à Prefeitura (antes do restaurante hahaha) e etc.

Pois bem, quarta fomos jantar em um lugar ma-ra-vi-lho-so! Fica dentro do hotel Ambassador, na Kärntner Straße. Ele é um hotel 6(!) estrelas, bem lindão por dentro, o restaurante tem uma vista incrível e os garçons são a simpatia em pessoa. Somando tudo isso com a companhia de Schatz, plim: jantar perfeito (semana que vem é nosso aniversário de 2 anos de casados, aí tenho que ser romântica pelo menos nesta época. Juro para vocês que eu queria ser mais mulher (calma, a explicação está vindo) no sentido de fazer surpresinhas, lembrar - e brigar por ele não ter se lembrado - de datas de namoro, casamento, etc e comprar um presente no dia e etc. Acreditam que eu tenho que pensar se nosso aniversário é dia 7 ou 8 de julho? Tenho que pensar até se vamos fazer dois ou três anos! ~Yo soy una(?)~ lástima com datas, minha gente. Um homem mesmo. Vamos voltar pro assunto do post que é melhor!

Então, conversávamos em português e chegou um garçom (eram dois no total) perguntando que língua estávamos falando. Ele e o amigo fizeram uma aposta para ver quem acertava. O amigo falou que era português e ele, holandês. hahahaha Perguntei pro amigo se ele falava portuga e ele disse que não, mas espanhol. Ele viu que falávamos uma língua parecida com a que ele sabia, descartou ser espanhol e aí ficou fácil. Eles eram bem simpáticos, como já disse, e bem formais também. O vencedor da aposta aparentava ter a minha idade (18 aninhos. risos) e me tratava por "Die Dame". Posso abrir um parênteses? Quando eu morava na Alemanha e trabalhava na joalheria, eu tinha aprendido que todo desconhecido deveria ser tratado por "Sie" ( senhor/senhora) e uma vez, no natal, um jovem foi comprar um brinco para dar de presente. O primeiro "Sie" que eu falei me referindo a ele, escuto como resposta: "Eu ainda não sou tão velho assim. Pode usar o du" e sorriu. Sorri de volta e continuei a ajeitar o presente. Isso ficou na minha cabeça e achei engraçado o garçom, aparentando a mesma idade que eu, se referir a mim com um jeito tão formal. Ok, ele estava trabalhando e eu era a cliente, eu entendo isso, mas achei engraçado - no sentido de interessante - de qualquer forma. Fim do parênteses! Resumindo a história, eu ia responder o rapaz e sempre falava "Du...Ich meine, Sie..." (Você...Quero dizer, o senhor..."). Acho que falei umas três vezes isso. hahaha Ele e Schatz davam sorrisinhos discretos toda hora que isso acontecia. hahaha

Ih... Estou faladeira hoje! Vamos pro cardápio? As entradas (cortesia da casa! Fofo, né?) foram iguais: tipo um bolinho de abóbora com carne crua (AMO!) em cima e também vários tipos de pães quentinhos e um pratinho ao lado com um patê de pimentão e manteiga com ervas. Delícia!




Entrada parte II (a que pedimos) era uma sopa de abobrinha e peixe. MARA:



Como prato principal, pedi uma truta salmonada (não gosto de salmão, mas da truta salmonada eu gosto!) ao molho de mostarda. Como acompanhamento do prato, salada e batatas - estavam embaixo da salada hahaha jantar ~semi-light~:



Meu tesouro (a tradução de Schatz é tesouro. Ó a breguice de apelido carinhoso que eu escolhi pro Schatz! ♥) escolheu uma carne e como acompanhamento, batatas e espinafre:



A sobremesa foi tipo uma torta de maçã em formato de pastelzinho com sorvete de cereja:



Foto de dentro do hotel:


Tem jeito melhor de terminar uma quarta-feira?


Beijos e um ótimo final de semana, amores!

P.S.: O céu está claro, mas não se engane: tirei a foto às 21h, mais ou menos! Verão é muito gostoso: escurece só umas 22h!

P.S.2: Eu sempre me esqueço o nome dos pratos que Schatz escolhe e não é por maldade! Quando eu vejo algo no cardárpio e penso: "nossa, jamais vou pedir isso. Será que existe alguém no mundo que tenha coragem de pedir?" Existe. E este alguém está sentado à minha frente. Desta vez eu só li "Rücken" (costas) e pulei pro próximo. Foi exatamente isso que ele pediu! Saibam que ele jantou as costas de algum animal. Não sei qual foi porque, como falei, li "costas" e passei pro próximo.



Restaurante do Hotel Ambassador
Endereço: Kärntner Straße 22 - Viena
Como chegar? Parar na estação Karlsplatz, linhas U4, U2 ou U1.
Site

,

Um comentário até agora

  1. Pára, né Letícia... Matando a gente de inveja! Bjim.

    Responder comentário

Comente!